Foto: Reprodução. Música, Trending

Taylor Swift confirma planos de regravar sua discografia inteira; entenda


No início desta quinta-feira (22/08), durante o programa matutino “Good Morning America”, a cantora Taylor Swift confirmou planos de regravar seus álbuns anteriores. A manobra seria uma maneira de Taylor voltar a ser dona de suas canções antigas.

Divulgando o seu mais novo álbum, o “Lover”, no programa, Taylor afirmou, “uma coisa sobre este álbum que para mim é muito especial é que será o primeiro da minha carreira do qual serei dona”.

Logo, foi questionada sobre a possibilidade de regravar seus trabalhos antigos. “Sim, isto é verdade. Estou muito animada para fazer isto porque meu contrato diz que a partir de novembro de 2020 eu poderei regravar meus álbuns, do 1º ao 5º. Estou muito animada”“Acho que artistas merecem ser donos de seu próprio trabalho”, completou.

Este plano corajoso de Swift só é possível porque a cantora é creditada como a compositora principal de todo o seu catálogo. Por outro lado, como dona das masters de Taylor, a gravadora Big Machine Records possui o poder de decisão sobre venda dos trabalhos da cantora, além do controle de licença para projetos audiovisuais (filmes, séries, etc. que queiram a canção em sua trilha-sonora, por exemplo).

Com as regravações, Taylor seria a dona das novas versões de seu catálogo.

Em junho, Taylor Swift publicou uma carta pessoal ao público na qual afirmava que o empresário Scooter Braun, a quem chamou de “bully”, havia comprado a gravadora Big Machine Records, se tornando o dono de todo o seu trabalho musical (desde o seu primeiro álbum, “Taylor Swift”, de 2006, até o “Reputation”, de 2017).

Ainda na carta, Taylor explica que deixou a gravadora recentemente após uma proposta injusta de reganhar o direito de seus masters – a cada álbum novo que a cantora lançasse, ganharia os direitos de um antigo.

“Eu saí porque sabia que assim que assinasse o contrato Scott Borchetta venderia a gravadora, assim me vendendo e vendendo meu futuro. Eu tive que fazer a escolha excruciante de deixar meu passado para trás. Música que eu escrevi no chão do meu quarto e vídeos pelos quais sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei tocando em bares, depois clubes, arenas e estádios.”

Antes de Taylor, artistas como Prince, a banda Def Leppard e a cantora Jojo também já se encontraram em situações parecidas. Jojo, o caso mais recente, regravou todo o seu primeiro e segundo álbuns no ano passado após problemas legais com sua antiga gravadora (a cantora alegava que a empresa não investia mais em sua carreira e ainda se recusava a desfazer o contrato).

Fique atento ao Pop Cultura para maiores informações sobre o assunto.

O álbum “Lover”, sétimo trabalho da carreira de Taylor Swift, faz a sua estreia global nesta sexta-feira, 23 de agosto.

Foto: Reprodução

 

Leia mais sobre Músicas

Comentários

comentários