Foto: Divulgação. Críticas, Séries

Review (03×04) | Episódio de throwback em “Riverdale” é um dos melhores da série até agora


Foi ao ar nesta quarta-feira (07/11) o episódio quatro da terceira temporada da série de mistério da The CW, “Riverdale”. Nele, viajamos no tempo para conhecer uma versão adolescente de Alice Cooper, FP Jones, Fred Andrews, Hermione Lodge, Penelope Blossom, Sierra McCoy, Hiram Lodge e Tom Keller. ATENÇÃO: o texto abaixo contém spoilers.

No throwback, Alice narra à Betty que os pais de Riverdale viraram amigos após ficarem de detenção na escola durante vários sábados. Neste período, eles conhecem o perigoso “Griffins and Gargoyles” – o jogo não existe na vida real mas é claramente inspirado em “Dungeons and Dragons”, que voltou a ganhar popularidade com o sucesso de “Stranger Things”. Curiosamente, a personagem de Shannon Purser (a Barb, de ST), Ethel, é uma das pessoas afetadas por jogar G&G.

Falando em referências, fica clara a homenagem que “Riverdale” faz à “Clube dos Cinco”. Na detenção, o mais novo grupo de novos amigos se denomina O Clube da Meia-Noite. Familiar?

Mas a intertextualidade não é o único acerto do episódio. Assistir o elenco principal incorporar uma versão mais jovem de seus pais fictícios é no mínimo divertido. Lili Reinhart, a Betty, ficou parecidíssima com Mädchen Amick nos anos 90 (olha só!); KJ Apa, o Archie, incorporou o olhar sedutor e o cabelão de Luke Perry; e Cole Sprouse lembrou muito Skeet Ulrich mais novo, com o típico gel no cabelo.

Além de tudo, o episódio apresenta os primórdios de “Griffins and Gargoyles”, que descobrimos que também já acabou em tragédia no passado.

Tudo isso nos permite afirmar que o episódio “O Clube da Meia-Noite” já é um dos melhores de “Riverdale”. Estamos ansiosos para o que ainda vem por aí, afinal, como publicamos anteriormente , foi confirmado que a terceira temporada da série terá outro episódio musical.

Foto: Divulgação

Relacionado:

 

Leia mais sobre Séries

Comentários

comentários