Still projeto ' O Doutrinador ' 
S‹o Paulo / 2018 
Foto: Aline Arruda 
***** OBRIGATORIO O USO DE CREDITO EM QUALQUER PUBLICACAO; WEB OU IMPRESSO **** Filmes

Crítica | “O Doutrinador” (2018)


Nesta quinta-feira (01), chega aos cinemas brasileiros um anti-herói nacional, que luta contra um assunto bastante momentâneo no país, a corrupção: “O Doutrinador” é o nome dele. 

Baseado na HQ de mesmo nome do autor Luciano Cunha, que começou a ser publicada após as manifestações de de 2013, e com direção de Gustavo Bonafé, o filme mostra Miguel Montesanti (Kiko Pissolato), um um agente de uma divisão especial da Polícia Federal, que decide lutar, literalmente, contra a corrupção após uma tragédia pessoal.

Além de Pissolato, a produção ainda conta com os seguintes nomes: Eduardo Moscovis, Marília Gabriela e Carlos Betão, como políticos inescrupulosos que estão na mira do Doutrinador. Helena Ranaldi, Tainá Medina, Natália Lage e Tuca Andrada completam o elenco.

“O Doutrinador” traz a clássica e clichê história do mocinho-nem-tão-mocinho que tenta, sozinho, lutar contra um mal maior: no caso do filme, a corrupção desenfreada do país. A transformação da pessoa Miguel no Doutrinador também acontece de forma um tanto quanto apressada e superficial, sem explorar detalhadamente o personagem.

Apesar do roteiro não trazer grandes novidades ou atribuições ao gênero de super-heróis, a produção é muito bem feita e entretém do início ao fim, além de manter um visual e efeitos especiais dignos de Hollywood.

A semelhança com os filmes hollywoodianos não para por aí, e o maior problema é justamente esse: em nenhum momento, o enredo se distancia daquela história de super-heróis já vistas muitas vezes. Nesse caso, com grandes semelhanças à receita Justiceiro, da Marvel.

Pela produção, “O Doutrinador” é um filme bem válido de ser assistido. Mas é bom o telespectador já se preparar para não se surpreender tanto em relação ao enredo.

Em 2019, “O Doutrinador” poderá ser assistido na televisão, em uma série que será exibida pelo Canal Space.

Veja a sinopse de “O Doutrinador”:

“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Foto: Divulgação/Aline Arruda

Comentários

comentários