Como foi gravado o fatídico 6º episódio de A Maldição da Residência Hill Séries, Trending

Como foi gravado o fatídico 6º episódio de “A Maldição da Residência Hill”


“A Maldição da Residência Hill” foi uma das grandes surpresas positivas em relação às séries originais da Netflix lançadas neste ano. 

O seu sexto episódio, especificamente, chamado “Duas Tempestades”, chamou a atenção pelo modo diferente de ser feito, quase como se fosse um longo filme gravado de forma contínua, quase sem cortes.

A própria Netflix, inclusive, divulgou um vídeo por trás das câmeras durante a gravação do capítulo, com depoimentos de Mike Flanagan, um dos criadores da série, e outros envolvidos na produção, incluindo o elenco.

Veja o vídeo da gravação do 6º episódio de “A Maldição da Residência Hill”:

Leia Mais:

– Crítica | “A Maldição da Residência Hill” é uma das melhores séries do ano

11 curiosidades que você talvez não saiba sobre “A Maldição da Residência Hill”

Ao site americano Entertainment Weekly, Mike Flanagan contou mais detalhes sobre como a longa e muito trabalhosa produção foi feita, em um set de filmagens criado especialmente para o episódio:

“Sabíamos, no episódio 6, que iríamos filmar em toda a casa de uma só vez, então tivemos que construir a casa como uma unidade completa, e isso ocupou todo o palco. 

Era parte do nosso argumento para o show que, sempre que juntássemos as crianças, queríamos que parecesse um take ininterrupto, basicamente, para todo o episódio. Todo mundo adorou essa ideia de palco, e então, quando começamos a preparar, de repente começamos a pensar “Oh Deus, agora nós temos que realmente fazer isso”, o que foi muito assustador.

Escrevemos toda a coreografia das câmeras no roteiro do episódio, antes de começarmos a produção. Então, quando começamos a projetar a casa, estávamos projetando elementos dela especificamente para os requisitos do episódio seis. A residência Hill estava em um palco, a casa funerária ficava em outro, e tínhamos que construir esse corredor entre os dois palcos para que pudéssemos caminhar fisicamente de um local para o outro e entrar em na residência Hill e sem cortar”.

Para a gravação do episódio, houve um longo ensaio com o time secundário de “A Maldição da Residência Hill”, que ensaiou no local por cerca de cinco semanas, até que tudo fosse acertado no set de filmagens. Depois deste período, o episódio, então filmado com a equipe secundária, foi mostrado aos atores.

“O elenco teve duas semanas conosco no ensaio. Foi como se fosse um programa de TV ao vivo. Em última análise, são cinco filmagens longas e fizemos uma por dia durante cinco dias. Quase nos matou. Quase matou todo mundo.”, afirmou Flanagan.

Para a gravação da cena em que Hugh e Olivia Crain estão descendo do segundo andar ao primeiro e a câmera os acompanha, foi construído um elevador suspenso diretamente no teto do set.
 
“Estou extraordinariamente orgulhoso disso, e estou mais orgulhoso ainda do elenco e da equipe, porque o cinema é um esforço muito colaborativo, como você sabe, mas foram os esforços de 200 pessoas que tiveram que estar em perfeita sincronia umas com as outras e, se alguém errasse, teríamos que cortar e começar de novo. Então a pressão que a situação colocou em nós mesmos e em toda a equipe foi extraordinária.
 
Nosso medo quando estávamos fazendo isso era que iríamos falhar, que nunca chegaríamos ao fim de uma dessas tomadas. E então o pior cenário para mim foi que se nós terminássemos e colocássemos isso na série, os personagens da história e das performances não estivessem funcionando tão bem quanto o elemento técnico e que as pessoas poderiam achar chato e simplesmente ter fome por um corte. Então, estou muito feliz pelo episódio ter sido muito bem recebido desse jeito, porque essa foi a coisa mais difícil, mais arriscada e mais assustadora que eu acho que qualquer um de nós nesse lugar já fez.”
 
Quando Hugh Crain entra no local do velório, por exemplo, ele vê os filhos adultos. Depois, a câmera gira e eles se transformam em crianças. Neste momento, os atores corriam para dentro e fora do frame.
 
“É incrível assistir a esse episódio, porque se você olhasse para fora do frame, você viria as crianças todas agachadas se escondendo na sala bem ao lado deles e elas correriam exatamente para o lugar certo. E enquanto elas estavam fazendo isso, no fundo você conseguia ver a equipe tirar freneticamente este boneco de Victoria Pedretti do caixão para ajudar a pequena Violet a subir em seu lugar. Então nós estávamos fazendo todos essas trocas fora da câmera.”
 
Mike Flanagan ainda contou sobre alguns momentos engraçados durante o caos das gravações do fatídico episódio de “A Maldição da Residência Hill”:
 
“Houve um momento muito engraçado quando Olivia estava passando pelos corredores e as estátuas estavam “rastreando” ela. Quando você volta, suas cabeças estão em posições diferentes, o que parece muito legal, exceto quando você vê os membros da equipe se escondendo atrás da parede carregando estátuas que têm diferentes posições da cabeça e mergulhando freneticamente no frame para chegar lá antes que a câmera voltasse. Foi engraçado.
 
Então, sim, foi um circo, e foi a coisa mais estranha para mim e para Michael, porque normalmente estamos realmente envolvidos em uma determinada cena. Mas com isso, todo o nosso trabalho estava com a equipe e os atores e tudo o que podíamos fazer era sentar no monitor e assistir, não havia mais nada que pudéssemos fazer. Normalmente, mais ou menos na metade de uma tomada, se parecesse que tínhamos a chance de obtê-la, apenas apertávamos os braços e acho que prendi a respiração nos últimos três minutos daquele terceiro segmento, que é o nosso mais longo.”
 
“A Maldição da Residência Hill” tem um total de 10 episódios com cerca de uma hora cada e está disponível na Netflix.

Comentários

comentários