Caetano Veloso lança álbum ao vivo com filhos: "tenho mais ouvido do que dito" Música

Caetano Veloso lança álbum ao vivo com filhos: “tenho mais ouvido do que dito”


Prestes a lançar um novo disco, “Ofertório”, em parceria com seus três filhos, Moreno, Zeca e Tom, Caetano Veloso, contou sobre a ideia de juntar a família em um novo projeto e se mostrou bastante antenado sobre a música atual, deixando bem clara a sua preferência pelas criações nacionais. 

“Eu gosto imensamente de funk. Mesmo no tropicalismo, o Gil gostava de pensar em ‘Strawberry Fields Forever’, a gravação dos Beatles, e eu gostava de pensar em Roberto Carlos. Eu gostava da imitação brasileira do pop de língua inglesa. Eu adoro Rihanna, mas tenho muito mais interesse em Ludmilla e Anitta. É um negócio do Brasil, sei lá, eu sou velho!”, comentou o músico durante a coletiva que aconteceu nesta terça-feira (22), mediada pela influencer Thaynara OG, sobre o lançamento do álbum.

Ao lado de Zeca, seu filho do meio, Caetano contou sobre a ideia de unir os três filhos para o projeto. Foram mais de dois anos até que conseguiu compartilhar a ideia com eles, devido aos compromissos pessoais de cada um:

“Surgiu na minha cabeça. Eu pensando sozinho em coisas que eu tinha vontade de fazer. O Moreno vem trabalhando com música há anos. O Tom já tinha entrado na banda “Dônica” com os colegas dele ultra capazes musicalmente e eles se desenvolveram muito. O Zeca tinha trabalhado um pouco com música eletrônica, gostava de fazer DJ, mas depois tinha parado e ficava em casa fazendo umas canções , às vezes no piano, às vezes no violão. E eu pensei, ‘poxa, se todos estamos fazendo música, então eu quero fazer um show com eles’.

Quando eu vi que os outros dois também estavam nessa, aí eu quis. Fiquei pensando, sonhando… tive que adiar duas vezes, pelo menos. Primeiro porque Moreno tinha compromissos, o Tom estava começando no Dônica e o Zeca não queria. Finalmente, Zeca topou e eu falei pros outros dois, e nós começamos”.

Durante a entrevista, pai e filho compartilharam que o clima em família é ótimo, e que nunca houve brigas entre eles. Caetano Veloso, aliás, se mostrou bastante orgulhoso com o projeto, além de revelar que, no fundo, o trabalho também serviu como um truque para manter todos reunidos.

“Nós começamos e foi uma delícia porque a gente quase virou uma bandinha: o Zeca começou a tocar contrabaixo, que quase não tocava, e eu ficava rindo com Tom e Moreno que diziam, ‘mas será que o Zeca vai virar o contrabaixista da nossa banda?’. Foi isso, e pra mim é uma felicidade. Se tem uma coisa capaz de me dar felicidade é sair com eles”.

“E também é um truque porque os filhos crescem e vão ficando mais distantes da gente, então eu também quis fazer esse show para ter eles perto de mim, mesmo adultos”.

A união entre Moreno, Zeca, Tom e Caetano Veloso também rende a troca de experiências. Segundo Caetano, ele é quem costuma ouvir mais sobre o que os filhos têm a dizer:

“O Zeca me mostra muita coisa. Me mostrou Kanye West porque ele tem muita coisa experimental e ele gosta disso. Kanye West falando é chato pra caramba. Fica três horas falando, pior do que eu. E ele fala besteira, eu não falo tanta besteira assim. Eu só falo. Mas ele é bom musicalmente e inventivamente.

Em termos de ensinar ou dar dicas, eu tenho mais ouvido do que dito. Eles têm me dito coisas, ensinado… mas não sou muito professoral a eles, nem nos ensaios e nem nos períodos do show. Suponho que isso vem do meu pai, que é mais importante dar o exemplo fazendo coisas que devem servir de exemplo”.

Moreno, Zeca, Tom e Caetano Veloso têm uma série de shows do “Ofertório” marcados pelo Brasil. As próximas apresentações acontecerão em São Paulo, nos dias 25 e 26 de maio, no Espaço das Américas.

O álbum (CD/DVD) já está disponível para pré-venda.

Comentários

comentários