Foto: Divulgação. Críticas, Filmes

Crítica | Com representação honesta, “Tully” deixa reflexão importante


Na última semana, conferimos de antemão o mais novo longa da dupla Jason Reitman e Diablo Cody – mesmos realizadores de Juno Jovens Adultos -, Tully

O filme tem a atriz sul-africana Charlize Theron como a protagonista Marlo, que acaba de dar à luz a seu terceiro filho. Exausta e sobrecarregada – além de tudo, seu filho do meio sofre com crises fortes relacionadas à ansiedade -, ela aceita a sugestão de seu irmão e contrata uma babá noturna para ajudar a cuidar da bebê recém-nascida.

O que faz Tully se destacar dentre o mar de filmes do gênero é o comprometimento que o filme tem em retratar com honestidade os desafios da maternidade. Sem floreios, a produção passa ao espectador todo o estresse e esgotamento que permeiam a vida de Marlo: as dúvidas, o cansaço, e a clara sensação de perda de identidade.

A performance de Charlize Theron é, sem dúvida alguma, a melhor de sua carreira, e imprime no filme a experiência da própria – que também é mãe. Vale comentar que, para interpretar Marlo, a atriz engordou 23kg e acabou desenvolvendo depressão por conta da má alimentação. Aliado ao roteiro, o esforço e comprometimento de Charlize ajudaram a desenvolver a personalidade forte de Tully.

Apesar dos toques de comédia, o filme como um todo é como um soco no estômago. Joga na cara do espectador verdades indigestas e nos faz avisos alarmantes sobre a maternidade e seus efeitos nas mulheres. Pouco após a estreia de Gringo – Vivo Ou Morto (leia nossa crítica aqui), Charlize prova sua versatilidade ao trazer à vida uma personagem que representa tantas mulheres mundo afora.

Com distribuição pela Diamond Films, Tully estreia nos cinemas brasileiros no dia 24 de maio.

Foto: Divulgação

 

Leia mais sobre Filmes

Comentários

comentários

Final Thoughts

Overall Score 5