Papai Noel Música

Papai Noel pode deixar alguns desses presentinhos na sua árvore de Natal


Final de ano chegando – é quando o universo conspira para alguns dos melhores lançamentos (alô, Papai Noel!). Hora de investigar essa lista…

Alguns não gostam do Natal. Outros são fanáticos. Para quem adora música, a espera pelo Papai Noel se resume à enchente de lançamentos que inundam o mercado – principalmente, o internacional. O Pop Cultura preparou uma lista que irá enviar agora mesmo ao Bom Velhinho.

The Bootleg Series Vol. 13: Trouble No More 1979–1981

Novembro já virou Natal antecipado para quem coleciona a Bootleg Series, de Bob Dylan. O volume 13 é um documento histórico da fase gospel do bardo de Minnesota. Com oito discos, a caixa traz versões ao vivo e inéditas como Help Me Understand, Ain’t No Man Righteous, No Not One, Jesus Is The One e City of Gold. Mas a melhor de todas é Making a Liar Out of Me – até então, nem mesmo ouvida entre os colecionadores.

Who Built the Moon?

Noel Gallagher já está em seu terceiro disco solo após a debandada do Oasis em 2009.  A bola da vez é uma produção mais dançante e psicodélica, produzida em parceria com o norte-irlandês David Holmes. Durante recente passagem pelo Brasil, Noel apresentou uma das faixas do disco, Holy Mountain, com grande sucesso na abertura dos shows do U2. A edição de luxo traz uma faixa extra. Já a edição japonesa é ainda melhor, com as inéditas Dead in the Water e God Help Us All.

The Book of Souls: Live Chapter

No final de 2015 – e cinco anos após The Final Frontier – o Iron colocou nas lojas The Book of Souls, coleção de inéditas que agradou tanto discípulos como críticos, encantados pela épica Empire of the Clouds e seus “humildes” 18 minutos de duração. Agora chegou a vez do documento da turnê que passou por cinco cidades brasileiras em 2016.  Fãs cearenses, up the irons! Fear of The Dark, incluída em The Book of Souls – Live Chapter foi gravada em 24 de março, em Fortaleza.

The Rolling Stones: On Air

Se descartarmos os singles Doom and Gloom e One More Shot da nervosa coletânea GRRR! (2012), Mick, Keith, Charlie e Ronnie não lançam nada inédito desde A Bigger Bang (2005). Apesar da seca, as antologias dos Stones não decepcionam. A passagem pelos programas da BBC no início de carreira era um clamor antigo, e agora chegam após garimpagem feita nas performances na emissora britânica entre 1963 e 1965.  A edição simples de On Air conta com 18 faixas e Deluxe, 32.

Masseduction

Em sua quinta incursão pelo universo alternativo, a excelente, criativa, simpática e criativa (oops, repetição de adjetivo) Anne Erin Clark – que atende pelo codinome St. Vincent – nos apresentou Masseduction, uma coleção de músicas com grooves dançantes, muitas vezes hipnóticos, de fazer inveja à Madonna em Ray of Light – ou qualquer coisa de Lady Gaga. Hang On Me, Los Angeless, New York e a faixa-título explicam alguns dos motivos do álbum ser no mínimo excelente.

Colors

Com a chegada da primeira coleção de inéditas desde o premiadíssimo Morning Phase (2014), Beck já deve ter composto e produzido, no mínimo, três álbuns – totalmente distintos em design. Colors foi a escolha da bonança para suceder o trabalho anterior, mais acústico, pastoral e contemplativo. No décimo terceiro CD, Beck Hansen tomou o caminho inverso, experimentando com grooves, beats, distorção e pop com sua assinatura sempre inovadora.

Comentários

comentários