Foto: Divulgação. Críticas, Filmes

Crítica | ‘O Filme da Minha Vida’ é sensível, bonito e melancólico


Uma das grandes estreias brasileiras deste semestre é o terceiro longa-metragem de Selton Mello na direção, O Filme da Minha Vida.

O Filme da Minha Vida é, acima de tudo, um deleite visual. Com o renomado Walter Carvalho (Central do Brasil Carandiru: O Filme) na direção de fotografia, o longa ganhou um tom bucólico e europeu necessário à história que conta. O resultado é de tirar o fôlego.

Sua trilha sonora – que mistura clássicos da música internacional com sucessos brasileiros – entra em sintonia com o filme e o completa.

O ponto mais fraco de O Filme da Minha Vida, sem dúvida alguma, é o seu enredo que, apesar de apostar em uma premissa emocionante – um filho que anseia pelo retorno de seu pai -, é morno.

A direção de atores que Selton faz é cuidadosa, detalhista e impecável. Optando pelo uso de closes fechados nas faces dos atores, o diretor foca em suas expressões, aproximando o espectador do personagem e emocionando o público. Com isso, cada meio sorriso pode ser decisivo, o que é, sem dúvida alguma, um desafio para o elenco.

Dentre tantos artistas notáveis, quem mais se destaca é Johnny Massaro, que entrega a que talvez tenha sido a sua melhor performance até o momento.

Com O Filme da Minha Vida, Selton Mello firma uma identidade cinematográfica única, que tem como principal característica uma sensibilidade ímpar.

Foto: Divulgação

 

Leia mais sobre Filmes

Comentários

comentários