Lovely Rita Música

#SgtPepper50: Meta Davies, a mulher que afirma ser “Lovely Rita”


Em comemoração aos 50 anos do histórico álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, dos Beatles, preparamos um especial de sete dias com curiosidades e histórias por trás de sua produção. Hoje, neste quinto post, falaremos sobre a história da canção “Lovely Rita”.

Como muitos já devem saber, a letra da canção fala sobre uma policial que , ao multar um motorista, é ‘cantada’ pelo mesmo.

Paul McCartney sempre afirmou que foi uma ficção, inspirada em um amigo americano que usou a expressão “Meter maids” para se referir às policiais femininas na Inglaterra. Porém, não é o que diz Meta Davies, policial de St. John’s Wood (região de Londres onde mora Paul McCartney).

“O carro dele estava parado em um parquímetro com o tempo expirado. Eu tive que dar uma multa que, na época, custava 10 xelins. Eu tinha acabado de colocá-la no para-brisa quando Paul veio e pegou o papel. Ele olhou para aquilo e leu minha assinatura, que estava com o nome completo porque tinha outra M Davies na mesma unidade. Enquanto ele se afastava, virou pra mim e disse ‘Oh, seu nome é Meta?’ e eu disse que sim. Conversamos por alguns minutos e ele disse, ‘Esse seria um bom nome para uma música. Você se importa se eu usasse?’. E foi isso”. – Meta Davies

Durante a gravação do ‘Anthology’ dos Beatles, Paul McCartney também falou que gostou da expressão porque dava a impressão de ter conotação sexual. Por isso, na música, tem toda a história de tentarem conquistar a Rita.

Em sua biografia autorizada, o baixista ainda cita o caso de Meta Davies, continuando a afirmar que não  se inspirou em nenhuma pessoa específica:

“Eu lembro de ter saído para uma caminhada em uma noite, na qual eu trabalhei algumas palavras… não foi inspirada em uma pessoa real, mas como era comum acontecer, disseram ser sobre uma garota chamada Rita [sic] que era uma guarda de trânsito que, aparentemente, havia me dado uma multa. Isso virou notícia nos jornais. Eu acho que foi mais uma questão de coincidência: qualquer pessoa chamada Rita que me deu uma multa iria pensar, naturalmente, que era ela. Eu não pensei, ‘nossa, aquela mulher me deu uma multa. Vou escrever uma música sobre ela!’ – nunca foi assim”.

march-6

Gravação:

Em um dia com visitas no estúdio, incluindo Davy Jones, dos Monkees, Paul McCartney deixou claro a George Martin que gostaria dos backing vocals de “Lovely Rita” totalmente inspirados nos Beach Boys, em especial nos trabalhos realizados no álbum “Pet Sounds”.

Por este motivo, foram gravados diversos overdubs divertidos. Cada um dos Beatles, inclusive, gravaram o barulho de um pente enrolado com o papel higiênico dos banheiros dos estúdios Abbey Road.

No solo de piano, Geoff Emerick, engenheiro de som à época, contou que teve a oportunidade de participar de uma música dos Beatles, quando Paul McCartney pediu para que ele fizesse o solo de piano de “Lovely Rita”. Intimidado pelos membros da banda, o profissional negou.

Desta forma, George Martin gravou o solo. Emerick, porém, foi o responsável por criar uma gambiarra, colocando uma fita adesiva de edição nas fitas-guias de um gravador que enviava sinal para a câmera de eco, que deixou o som mais diferente do que usualmente saía do piano.

Susto no estúdio:

Na mesma noite, durante a sessão de gravação, John Lennon teve uma ‘bad trip’ de LSD. George Martin, inocentemente, o levou para o terraço dos estúdios, para que pudesse tomar um ar. O problema foi percebido quando o produtor voltou ao estúdio e Paul McCartney e George Harrison perguntaram sobre John. George Martin, então, contou que ele estava no terraço tomando um ar… sozinho.

Ao se darem conta do perigo, Paul e George saíram correndo o mais rápido que puderam, com medo de que John pudesse cair do terraço, em uma altura de 10 metros, já que havia apenas um parapeito estreito. Felizmente, ao chegarem lá, encontraram um Lennon parado exatamente no mesmo lugar, olhando para as estrelas.

Leia Mais:

#SgtPepper50: A história por trás da icônica capa de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”

#SgtPepper50: A importância do “Sgt. Pepper” para o mundo da música

#SgtPepper50: A história por trás de “She’s Leaving Home”

#SgtPepper50: Como surgiu a ideia de os Beatles adotarem personagens para o álbum

Comentários

comentários