Gravações de Natal dos Beatles Música, Trending

Conheça a história de todas as gravações de Natal dos Beatles


Então, é Natal… e ano novo também! Opa, pera aí: não é bem dessa música que gostaríamos de falar nesse post, apesar de ser relacionada, de certa forma! Aqui, vamos contar a história de todas as gravações de Natal dos Beatles!

Durante toda a carreira como banda, os garotos de Liverpool gravavam mensagens de Natal aos fãs. Diferente de ‘Happy Xmas’ e ‘Wonderful Christmastime’, lançadas por John e Paul em suas carreiras solo, não eram músicas comerciais, mas sim mensagens faladas com alguns clássicos de Natal no meio.

As gravações eram lançadas como flexi-discs e enviadas aos membros do fã-clube da banda, principalmente no Reino Unido.

‘The Beatles’ Christmas Record’ (1963)

Diferente das demais gravações de Natal dos Beatles, a primeira, de 1963, realmente seguiu um script escrito por Tony Barrow, um ‘assessor’ do grupo à época. Eles abrem a gravação com a tradicional música “Good King Wenceslas”, cada um manda seu voto aos fãs e encerram com uma homenagem a Ringo, trocando a música “Rudolph the Red-Nosed Reindeer” por “Rudolph the Red-Nosed Ringo”, repleto de risadas!

A princípio, só as fãs do Reino Unido receberam a mensagem. Em 1964, as fãs dos Estados Unidos ganharam este áudio editado.

‘Another Beatles Christmas Record’ (1964)

A gravação de 1964 é a mais curta de todas. Seria a correria com a descoberta da Beatlemania ao redor do mundo? Paul, com seu jeito todo diplomático, agradece aos fãs pelo apoio durante o ano e manda um: ‘não sei onde estaríamos sem vocês’, logo seguido por John e seu humor irônico, ‘no exército, talvez’. Para terminar a mensagem, eles emendam um trecho da clássica “Oh Can You Wash Your Father’s Shirt?”.

‘The Beatles’ Third Christmas Record’ (1965)

Com uma versão à capella de ‘Yesterday’, os Beatles dão início à bem-humorada gravação de 65. John logo faz sua parte com a música “Happy Christmas to Ya List’nas”. Os garotos ainda citam o Vietnã no que deveria ter sido a leitura do poema “Auld Lang Syne”. Depois, eles ainda alteram ‘Yesterday’ para uma versão natalina!

As fãs dos Estados Unidos, novamente – e como aconteceria também nos anos seguintes – não receberam o flexi-disc, mas sim um cartão postal com votos de bom Natal da banda.

‘Pantomime: Everywhere It’s Christmas’ (1966)

Ocupados no estúdio em busca dos efeitos sonoros perfeitos para o álbum ‘Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Cub Band’, a gravação do especial de Natal de 66 aconteceu entre as sessões de ‘Strawberry Fields Forever’, que a princípio faria parte deste disco. Os Beatles criaram um ‘esquete’ no estilo  ‘Pantomime’, uma espécie de comédia musical para entreter famílias na época.

‘Christmas Time is Here Again!’ (1967)

O especial de 1967 foi pensado para parecer um programa de audições da BBC. Além de apresentar o programa, eles fazem referências a um monte de personagens, incluindo competidores de jogos, aspirantes musicais (“Plenty of Jam Jars”, dos Ravellers), e atores em um programa de rádio (“Theatre Hour”). No fim, John Lennon lê um poema, “When Christmas Time Is Over”. Foi a última gravação de Natal com todos no estúdio.

‘The Beatles’ 1968 Christmas Record’ (1968)

Assim como em sua carreira, as gravações de Natal dos Beatles também começou a se dissipar. A mensagem já não era mais gravada em conjunto no estúdio. Paul McCartney cria uma música acústica desejando boas festas aos fãs; John Lennon, por sua vez, recita um poema cômico denominado “Jock and Yono” and “Once Upon a Pool Table”; George Harrison e Ringo Starr fazem seus votos falados aos fãs. Há diversas referências ao que foi trabalhado no ‘White Album’, incluindo diversas colagens de sons. Tiny Tim participa do especial com uma performance de ‘Nowhere Man’ no ukulele.

‘Happy Christmas 1969′ (1969)

Nesta última gravação, é mais do que claro que todas as partes foram gravadas separadas. John e Yoko falam apenas entre eles em sua casa no Tittenhurst Park; George aparece brevemente para desejar feliz Natal; Ringo comenta sobre seu novo filme, ‘The Magic Christian’; Paul, mais uma vez, cria uma musiquinha acústica e manda sua mensagem pessoal aos fãs.

Pela primeira vez, as versões dos Estados Unidos e Reino Unido foram iguais e todos os fãs receberam o flexi-disc com a gravação.

Bônus

‘Christmas Time (Is Here Again)’ (1995)

Com o lançamento de ‘Free As a Bird’, reunião de Paul, George e Ringo em 1995, o single contou com “Christmas Time (Is Here Again)” como lado B, além de algumas mensagens individuais de 1966. Os diálogos de 1965 e 1966 também podem ser ouvidos no fim de “All You Need Is Love” que faz parte da trilha-sonora do espetáculo ‘Love’, do Cirque Du Soleil.

Comentários

comentários