Revolver Música

Álbum “Revolver”, dos Beatles, completa 50 anos


No dia 5 de agosto de 1966, o álbum “Revolver” era lançado pelos Beatles no Reino Unido. O disco marca a transição da banda para o psicodelismo e, indiscutivelmente, tem uma grande importância na história da música.

A princípio, o projeto foi denominado de “Abracadabra”, mas ao descobrirem que já havia um álbum com este nome, os Beatles optaram por chamá-lo de “Revolver”. O nome não faz apologia à arma, mas sim ao movimento de rotação do LP na vitrola. É uma referência à renovação de ideias da banda em suas músicas.

O engenheiro de som Geoff Emerick assumiu as gravações do álbum e foi bastante importante para a nova sonoridade do trabalho. Desrespeitando as regras da EMI, ele conta em seu livro que decidiu aproximar os microfones aos amplificadores dos instrumentos, e principalmente à bateria de Ringo, que ganhou um som impactante.

Leia Mais:

“Revolver” conta com grandes clássicos dos Beatles, de composições mais simples como “Yellow Submarine” a trabalhos incríveis com orquestra, como “Eleanor Rigby”. Há, também, apologia a drogas: “Got To Get You Into My Life” foi inspirada, por Paul McCartney, no uso de maconha; “She Said She Said” teria sido escrita após a segunda viagem de John Lennon com LSD.

As canções melódicas também não faltam: “Here, There And Everywhere” e “For No One”. “I Want To Tell You”, de George, com um riff viciante. “Love You To”, de John, que te leva a uma viagem diferente de tudo o que ele já haviam feito até então.

Enfim, se me deixarem, ficarei aqui o dia todo falando deste álbum incrível, que nem é meu favorito. Mas esses sãos os Beatles e a habilidade de fazer com que tudo se torne genial.

Vem comemorar com a gente e ouvir “Revolver” pelo menos três vezes nessa sexta-feira! 😛

 

Comentários

comentários