GTD david allen Críticas

3 ideias para fazer seu GTD funcionar


Se você não sabe, GTD (abreviação para Getting Things Done) é uma das melhores – senão a melhor – metodologias de produtividade que existe. Tive conhecimento dela no blog Vida Organizada, em que a autora Thais Godinho trata desse assunto de forma uma forma brilhante. Eu já tive o prazer de ser treinado por ela em dezembro de 2015 – o que me fez entender melhor a metodologia. Até hoje sou grato por isso. Quando você lê o livro (que é relativamente cansativo) e lê blogs de produtividade que dão super-dicas de aplicação, é tão empolgante que você acha que vai implementar tudo de uma vez, o que é sensacional, e…

Você não consegue implementar o método GTD.

Uma das maiores dificuldades que as pessoas afirmam: “Ele é um método muito complexo”. Por quê? Bem, porque nossa vida é complexa! Como o GTD trata muito de externar essa complexidade, parece muita coisa mesmo. E o próprio autor, David Allen, reconheceu que é estressante, porque são mais de 25 anos de aprendizado acumulado que ele teve com produtividade em um só método.

Mesmo depois do treinamento da Thais, eu não conseguia colocar meu GTD pra frente. Tentava fazer o processo, conseguia com algum sucesso – mas depois de 1 ou 2 semanas, já era. Listas desatualizadas, trabalhando com urgências ao invés do que era realmente importante. O que eu ouvi muito é que o mais importante para dar “cola” ao método era fazer a Revisão Semanal. Não deu certo, porque eu também não conseguia mantê-la regular. Quase cheguei a desistir do sistema, não culpando ele em si, mas achando que não era pra mim, e que eu não tinha capacidade de colocar aquilo em prática. Mas isso mudou. Hoje eu tenho um sistema GTD muito bem montado em andamento. Como? Vou listar algumas coisas que vão ajudar você a entender melhor como foi o processo.

1. Destralhar primeiro

Destralhar é tirar tudo o que não é importante ou que você não ama da sua vida. E por que isso facilita o GTD? Fica muito mais fácil de fazer o processo quando você não tenta fazer isso com coisas desnecessárias. Apesar do sistema já tratar disso no seu fluxo incrível – ainda assim eu sentia dificuldade com tanta coisa para processar e acabava desanimando.

Não vou me prolongar muito nesse tópico porque tratei disso no meu texto sobre como organizar seu quarto de uma vez por todas, que vai muito mais além do que só arrumar o quarto.

2. Ler outros livros de produtividade – e reler o GTD também!

GTD outros livros semelhantes

O livro Essencialismo, do autor Greg McKeown, me ajudou muito a ver como – na prática – buscar o que é essencial para você é importante. O livro trata de muitas coisas, dentre elas a capacidade de dizer não. Não, obrigado. Adquirir essa difícil capacidade faz com que você tenha mais tempo – que é o recurso mais limitado da produtividade – para as coisas que realmente importam para você. 

Um livro que parece desconexo desse assunto, mas foi extremamente importante, foi ler “Rising Strong” (Mais Forte Do Que Nunca), que faz parte do trabalho maravilhoso da psicóloga Brené Brown – e trata de como podemos nos levantar das quedas por meio da auto-compaixão – e como o perfeccionismo atrapalha o processo. Em momentos difíceis, o perfeccionista tende a entrar no jogo do tudo ou nada – e se criticando ferozmente no processo. Brené ensina que não devemos tentar suprimir esse sentimento negativo, como muitas vezes tentei fazer antes, mas sim desenvolver até uma certa curiosidade do porquê eu estava sentindo aquilo. E pensar: “Eu estou dando o melhor que eu posso”. A verdade é que às vezes falamos conosco em pensamento coisas que nunca falaríamos para nossas amizades. Então trate-se da mesma forma como trataria seu melhor amigo, porque você convive com você o tempo todo. Feito é melhor do que o perfeito não feito.

Outro livro que ajudou muito foi o “The Productivity Project”, do Chris Brown. Eu já comecei me conectando com o livro porque ele diz que sempre foi fissurado por produtividade, principalmente depois de ler o livro Getting Things Done. A premissa do livro é muito boa, pois Chris ficou durante um ano inteiro testando técnicas de produtividade, para ver o funcionamento delas – e o que ajudava ou não. Esse provavelmente é o livro mais completo sobre produtividade que eu já li, mas um conceito principal é definir o quê e por qual motivo você quer ser produtivo. Isso te dá mais inspiração de seguir em frente com o método, porque você consegue ter uma visão do porquê está fazendo tudo aquilo, o que te motiva a seguir em frente.

Evidente que o livro oficial do método é a maneira mais importante de você obter conhecimento total sobre ele. Ajudou muito quando eu li algumas vezes – e até ouvi na voz do David (tem audiobook). É incrível como você pega algumas sacadas diferentes cada vez que lê, e aprende uma nova coisa cada vez que lê. E talvez a mais importante é a que eu te mostro no próximo tópico.

Os livros mencionados são esses, dá uma olhadinha:

3. Comprar uma etiquetadora

GTD etiquetadora brother azul

Ok, não foi exatamente isso que fez meu GTD andar. Mas vou explicar: se a Revisão Semanal foi o “a-ha moment” para algumas pessoas, para mim foi ter um arquivo de referência. Ou seja, tudo que não tem ação e precisa ser armazenado.

Eu brinquei no título com a etiquetadora, porque ela facilita muito o processo sugerido pelo David, que é você ter um arquivo geral bem simples A-Z de arquivar de forma rápida e até divertida: me sinto uma criança feliz imprimindo etiquetas. Me deixa. Se você quiser uma também, tem no Submarino por um bom preço.

gtd arquivo de referência

Eu nasci em 1995 – o ano em que a internet foi lançada no Brasil – eu sei me virar quando o assunto é arquivo digital. Agora, quando se trata de papel… o negócio fica complicado. O documento em papel ainda é muito presente em nossas vidas. Grande parte de ter um controle maior sobre a sua organização vem do controle da coisa física que chega pra você.

Portanto, se o seu GTD não anda, coisas simples (ou não) podem estar passando despercebidas por você e quando você faz algumas próximas ações 😝 que não são tão difíceis, tudo começa a engrenar.

Espero ter dado algumas ideias que você possa aplicar para tornar sua vida cada vez melhor! 🙂

Comentários

comentários