O Diabo Veste Prada Críticas

10 anos de “O Diabo Veste Prada”: o que aprendemos com o filme


Na última quinta-feira (30) o filme “O Diabo Veste Prada” completou 10 anos (sim, DEZ anos!). A produção estrelada por Meryl Streep, Anne Hathaway e Emily Blunt mostrou um pouquinho sobre o universo das revistas de moda e fez muitos sonharem em fazer parte desse mundo.

E a data não passou em branco para a Anne Hathaway, nossa eterna Andy Sachs. A atriz usou sua conta no Instagram para postar uma mensagem  sobre o filme.

“O que mais posso dizer sobre o filme que mudou a minha vida? Obrigada “O Diabo Veste Prada” e feliz aniversário de 10 anos! (Não deixe com que isso faça você se sentir velho, bom estilo é eterno)”, escreveu.

Mas não foi somente a vida de Anne Hathaway que mudou com o filme. Nós também aprendemos bastante com o “O Diabo Veste Prada”. Vem conferir a lista que fizemos com as 5 lições de vida que tiramos desse clássico.

1. Jornalismo de moda é jornalismo SIM

Quando pensamos em jornalismo, logo vem na cabeça da maioria temas de política, economia, internacionais e até mesmo esportivos. Mas sim, moda também é jornalismo – e é preciso estudar bastante para ser um profissional competente na área. Andy Sachs (Anne Hathaway) começa o filme focada em escrever para o Times, mas acaba caindo de paraquedas na redação da revista de moda Runaway, dirigida pela influente Miranda Priestly (Meryl Streep). Sem saber muito sobre o assunto, a recém-formada aceita trabalhar como assistente da editora-chefe, mas por ser leiga na área acaba sofrendo bastante no comecinho de sua carreira.

Se você realmente quer trabalhar no ramo é preciso estudar bastante – principalmente as marcas e estilistas (por favor, saiba soletrar Gabbana corretamente) –, além de ser bastante criativo (florais na primavera não são uma opção!). Jornalismo de moda é difícil e precisa de profissionais competentes.

Gabbana - O Diabo Veste Prada

2. Não desista quando tudo ficar difícil

Apesar de todos os perrengues pelos quais Andy passou, ela não desistiu e foi atrás de sua carreira. Mudou o visual (e passou a usar roupas glamorosas), estudou os grandes nomes e, principalmente, não se importou em começar por baixo. A jornalista tinha duas escolhas: mudar de emprego ou achar o lado bom de trabalhar na melhor revista de moda do mundo. Ela então se encontrou, cresceu e amadureceu em um ambiente em que nunca imaginava que isso pudesse acontecer. Ponto para a Andy!

I Love My Job - O Diabo Veste Prada

3. Tenha uma boa rede de contatos

Contatos, contatos, contatos. Fazer conexões e conhecer novas pessoas nos trabalhos (e nos eventos relacionados à sua área) é valiosíssimo – e muitas vezes vem a calhar naqueles momentos em que mais precisamos. Lembra quando Andy precisava no manuscrito do novo livro do Harry Potter? Quem tem contatos tem tudo!

O Diabo Veste Prada

4. Trabalho não é escola: não espere estrelinhas ao fim do dia

Muitos de nós estamos acostumados a elogios e estrelinhas ao final de cada tarefa. Not any more! Apesar de no fundo termos aquela necessidade ser reconhecido pelos esforços, devemos ter em mente que não é só porque nosso trabalho não recebeu aquele joinha ao final do dia que ele não está bom.

Aquele tapinha nas costas faz bem para o ego? Até faz. Mas não seja escravo do reconhecimento, desapegue e acredite mais!

Thats All

5. Os resultados podem demorar a chegar, mas eles chegam

Nossa realidade pode muitas vezes ser bem diferente de nossos sonhos, mas isso não significa que o que almejamos não seja possível! Pode até ser que para chegar em nosso objetivo precisemos abrir mão de algumas coisas e fazer alguns sacrifícios, mas nada que não seja recompensado depois.

Andy precisava trabalhar apenas um ano com Miranda para conseguir uma recomendação e trabalhar em qualquer lugar que desejasse (alô Times!). Ela passou por poucas e boas, foi de excluída a insider, mas ao final acabou se rendendo ao universo fashion. Porém tudo valeu a pena: a jornalista conquistou a confiança de Miranda, que via nela grande potencial para se tornar o que sempre quis.

O Diabo Veste Prada

Comentários

comentários