O Caçador e a Rainha do Gelo Críticas, Filmes

Crítica: O Caçador e a Rainha do Gelo


Talvez seja uma mania minha gostar de filmes que a crítica detona, mas a verdade é que eu achei “O Caçador e a Rainha do Gelo” um bom filme – MUITO melhor do que o primeiro. É claro que o longa não é uma mega produção, mas é uma boa maneira de se passar o tempo.

Nesse segundo filme, em primeiro plano, nós ficamos sabendo a origem do caçador Eric (Chris Hemsworth) e como ele se tornou quem é – Freya (Emily Blunt) fugiu para o deserto onde construiu um Castelo de Gelo. Lá, ela treinou um exército de caçadores assassinos. Quando ela descobre que o Caçador e Sara (Jessica Chastain) se apaixonaram, ela os expulsa e os faz acreditar que eles nunca mais irão se encontrar.

Explicado isso, o filme avança para depois que ele e Branca de Neve derrotaram Ravenna, e um novo desafio é apresentado: ele precisa impedir que o espelho mágico caia em mãos erradas. Durante sua nova caminhada, o caçador se junta com alguns amigos, conhece outros e alguém muito especial para ele aparece para ajudar na missão. E alguém muito ruim volta a aparecer para atormentar o caçador – alô Ravenna (Charlize Theron).

O caçador e a rainha do gelo

Com frases de efeitos, cenas bonitinhas e os vários sorrisos de Hemsworth, “O Caçador e a Rainha do Gelo” tem muita qualidade e a beleza dos efeitos visuais é inegável. Talvez, o que tenha faltado para o longa seja mais cenas de lutas memoráveis. As coisas parecem acontecer muito rápido e quase se atropelam, mas a história em si, é muito boa e não deixa pontas soltas.

E em algumas cenas, eu me senti assistindo à “As Crônicas de Nárnia: O leão, a feiticeira e o guarda-roupa”. Talvez seja a ideia de Rainha do Gelo, ou o castelo, ou o momento em que ela começa a congelar as pessoas ou até quando ela aparece contada em um urso. Do jeito que eles levaram as cenas, me pareceu, de longe, uma cópia.

Mas como já disse aqui: o filme é bom e vale a pena assistir.

Comentários

comentários