Foto: Divulgação Filmes

Jared Leto e diretor de ‘Esquadrão Suicida’ explicam tatuagens de Coringa


Em uma entrevista ao EW publicada na semana passada, Jared Leto e o diretor do filme “Esquadrão Suicida”, David Ayer, explicaram o motivo do Coringa criado para o filme ter tatuagens. 

“O Coringa tem muitas aparências diferentes, meio que construímos esta baseada na história dos quadrinhos da DC, mas com um novo sabor e fragância, o que faz com que ele se pareça um gangster dos dias de hoje, porque… ele sempre foi um gangster.”

 Leto ainda expandiu a explicação e o creditou da ideia das tatuagens: “David tinha algumas ideias bem específicas, como as tatuagens. Quanto à criação da aparência do Coringa, foi um processo colaborativo. Tiveram coisas que eu trouxe à mesa e coisas que David trouxe à mesa, e foi uma construção conjunta de nossas mentes loucas e doentes. Tiveram coisas específicas que ele gostou e queria, e eu estava lá para ajudar a trazê-las à vida na melhor maneira que eu podia.”

O ator, que chegou a enviar animais mortos a seus colegas de elenco, ainda acrescentou sobre o personagem: “Ele se tornou uma pessoa real. Não sei se pessoa é a palavra certa. Eu acho que o Coringa vive entre realidade e outro plano. Como um Xamã, de certa forma. É um papel muito tóxico para se interpretar.”

“Esquadrão Suicida” já teve dois trailers eletrizantes divulgados, e tem previsão de estreia para o dia 4 de agosto no Brasil.

Comentários

comentários